29 C
Brasil
domingo, julho 3, 2022

Polícia Federal afirma que não encontrou indícios de estupro e assassinato em terra Yanomami

A Polícia Federal (PF) divulgou uma nota nesta quinta-feira, 28, em que afirma não ter encontrado indícios de estupros ou mortes por afogamento na Terra Indígena Yanomami. Em nota divulgada, o órgão informa que realizou “levantamentos de informações com indígenas da comunidade” e que não há vestígios de crimes contra mulheres e crianças na localidade, conforme denúncias realizadas para o Conselho Distrital de Saúde Indígena. De acordo com o documento, as equipes finalizaram as diligências às 19h desta quinta e retornaram à Boa Vista/PR. O comunicado ressalta, ainda, que foram equipes da Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), da Fundação Nacional do Índio (Funai), do Ministério Público Federal (MPF), do Exército e da Força Aérea Brasileira integraram a operação realizada pela PF.

Confira a nota na íntegra:

A Polícia Federal, o MPF, a FUNAI e a SESAI informam que se deslocaram, com o apoio do Exército e da Força Aérea brasileira, nas datas de hoje (28/4) e ontem (27/4), até a aldeia Arakaça, na Região do Waikás, com o fim de cumprir com suas funções institucionais, para averiguar relatos de eventuais crimes dos quais teriam sido vítimas mulheres e crianças indígenas da localidade, conforme narrado em ofício encaminhado pelo Conselho Distrital de Saúde Indígena.

Após extensas diligências e levantamentos de informações com indígenas da comunidade, não foram encontrados indícios da prática dos crimes de homicídio e estupro ou de óbito por afogamento, conforme narrados na denúncia em epígrafe. As equipes, portanto, ainda estão em diligência em busca de maiores esclarecimentos.

As instituições reafirmam o comprometimento no cumprimento de suas atribuições e ressalta que todas as denúncias recebidas são devidamente apuradas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Ultimas Notícias